Área do Corretor

Faça seu login com as suas credenciais.

Informe seu contato

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Blog

30 de maio de 2018

Tudo o que você precisa saber para atingir a qualidade de vida da família

Atualmente, falamos muito em qualidade de vida. Principalmente agora, quando todos nós sentimos ter cada vez menos tempo em nossas mãos. No entanto, será que esse é um conceito claro para você? Será que qualidade de vida é algo abstrato e pessoal ou será que existe uma fórmula?

É isso que discutiremos juntos neste post. Aqui, nós vamos mostrar o conceito desse termo e traremos dicas personalizadas para que você descubra tudo o que precisa saber para atingir a qualidade de vida em família. Fique confortável e prepare-se para uma análise que poderá fazer toda a diferença no seu dia a dia.

Boa leitura!

O que define a qualidade de vida?

O que vem à mente quando você pensa na expressão “qualidade de vida”? Algumas pessoas relacionam esse termo ao conjunto de elementos que propiciam uma vida feliz e livre de estresse. Outras o relacionam à possibilidade de equilibrar trabalho e lazer.  

Também há quem acredite que ele esteja ligado à relação entre conforto financeiro e vida social. De fato, não podemos dizer que existe um conceito único para qualidade de vida. Com estilos tão distintos, gostos pessoais e prioridades específicas, como seria plausível dizer que qualidade de vida é exatamente a mesma coisa para todos?

Etimologicamente, o termo que vem do latim “qualitate” significa “característica ou atributo”, sem ter implicação positiva ou negativa. Em nosso dia a dia, todavia, utilizamos “qualidade” como antônimo de “defeito” e aplicamos essa palavra para descrever um conjunto de condições favoráveis.

O termo qualidade de vida, portanto, provém dessa atribuição e pode ser definido por meio de alguns pilares que garantem uma rotina tranquila e agradável, como veremos.

Os três pilares da qualidade de vida

Um estudo interessante da Organização Mundial de Saúde (OMS) listou seis domínios principais da qualidade de vida, que são usados atualmente para aferir o índice em determinada região. São eles: físico, psicológico, religioso, nível de independência, relações sociais e meio ambiente.

Ao mesmo tempo, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) calcula a qualidade de vida de um país com base em riqueza, educação, expectativa de vida e natalidade. Com base nesses padrões mundiais e em nossa pesquisa, elegemos três pilares principais do que chamamos “qualidade de vida”. 

São eles: mente e corpo (englobando a parte física, psicológica e religiosa elencada pela OMS), vida social e, finalmente, conforto e segurança (que abrange independência e meio ambiente, além de incluir alguns aspectos extras). A seguir falaremos sobre cada um deles. Acompanhe.

Mente e corpo

Encontrando o equilíbrio

Muitas pessoas usam a palavra equilíbrio para explicar o que representa a qualidade de vida. Alguns falam em equilibrar trabalho e lazer, outros falam do equilíbrio no ambiente do trabalho ou em família. Em geral, todos estão de acordo com o fato de que é importante dosar as áreas da sua vida para obter qualidade de vida.

Desde a Revolução Industrial foi definido um conceito que dividia o dia em três fatias de oito horas. A ideia era reservar oito horas para trabalho, oito para lazer e oito para descanso. Esse seria, de fato, o equilíbrio perfeito, porém sabemos que nem sempre conseguimos dormir oito horas ou trabalhamos mais que o recomendado.

O importante é não deixar de lado a vida social, a família, o cuidado com o corpo, a diversão e o descanso. Encontre, na sua rotina, o número ideal de horas de sono, de trabalho e não se esqueça do lazer. Ele será essencial para reduzir seu nível de estresse e manter você motivado para as outras atividades.

Exercitando os músculos e a cabeça

Principalmente nos dias de hoje, as pessoas se mostram cada vez mais preocupadas com a alimentação e a saúde do corpo. Vemos academias em toda parte, pessoas de todas as idades frequentando clubes de esporte, aulas de yoga, pilates, natação, hidroginástica, cross fit e tantas outras modalidades que atraem todo tipo de público.

De fato, encontrar o exercício ideal para você terá grande participação no aumento da qualidade de vida. É fundamental sentir-se bem com seu corpo, encaixando em sua rotina receitas para mantê-lo em forma. Caminhada, corrida ou treinamentos funcionais podem ocupar algumas horas da sua semana e fazer uma diferença enorme.

Aliado a isso, deve haver uma dieta balanceada, rica em nutrientes e um ritual alimentar equilibrado, com pequenas refeições em intervalos curtos e ingestão constante de líquidos. O bom funcionamento do seu corpo será um dos grandes responsáveis pelo seu bem-estar.

Por outro lado, é igualmente importante exercitar o cérebro, especialmente após atingir a vida adulta. Criar o hábito de ler — não somente notícias, mas também livros interessantes, que agucem a criatividade, a curiosidade e a sede de conhecimento — é uma ótima forma de manter a cabeça funcionando.

Caso prefira, você pode também fazer palavras-cruzadas (o que é excelente contra o Alzheimer), montar quebra-cabeças ou, ainda, jogar um jogo de lógica ou de estratégia (quem sabe o War ou o Banco Imobiliário que estão empoeirando no armário?) para garantir que seu corpo e sua mente estejam sempre jovens e ativos.

Ah! Uma coisa que pode fazer muita diferença para a saúde mental de alguns é o aspecto espiritual. Muitos estudos comprovam que ter fé em algo (mesmo que seja no seu time de futebol) é uma parte importante da psique humana e contribui para um psicológico mais saudável.

Então, a prática de algum tipo de religião pode também trazer uma força mental muito importante para alguns. Afinal, uma mente sadia também é essencial para manter o corpo em forma e, assim, atingir uma alta qualidade de vida.

Vida social

Os relacionamentos também ficaram em alta em nossas pesquisas sobre qualidade de vida. Estar em paz com a família, os amigos, os colegas de trabalho e até mesmo com o chefe é bem importante para atingir o bem-estar e a tranquilidade na sua rotina.

Somos seres sociais e é necessário estar em harmonia com as pessoas do nosso convívio para atingir qualidade de vida. Inicialmente, como passamos uma grande parte do nosso tempo no trabalho, é crucial ter uma atitude amiga com os colegas, evitando discussões, competições e desgastes desnecessários.

Não podemos esperar que todos sejam parecidos conosco, mas basta acreditar que vocês estão unidos pelo mesmo fim e ter empatia pelos problemas dos outros para melhorar seus relacionamentos dentro do local de trabalho.

Para também ficar bem com a família e os amigos, lembre-se de reservar um tempo em sua agenda para eles. Um jantar, uma saída para tomar uma cerveja e bater papo, um dia de futebol ou de fazer as unhas, um filme ou até mesmo uma corrida podem ser uma boa forma de manter o contato e o relacionamento saudável.

Segurança e conforto

Buscando praticidade e segurança no dia a dia

Existe uma frente que diz que é preciso estar perto de tudo para se ter qualidade de vida. Muitas pessoas que se mudaram para cidades com um bom transporte público dizem ter alcançado melhor qualidade de vida. Outras pessoas disseram que a alcançaram ao morar perto do trabalho.

De fato, os deslocamentos são uma grande fonte de estresse no cotidiano. Ter que acordar três horas antes do trabalho para conseguir chegar a tempo, enfrentando trânsito, buzinas e imprevistos pode acabar com o humor de qualquer um.

Por isso, estar em um bairro que oferece de tudo certamente é uma das chaves para atingir uma altíssima qualidade de vida. Estar perto do trabalho é um começo, mas você pode também trabalhar de casa! Escolher um empreendimento com uma infraestrutura completa pode garantir que você faça muito do que precisa sem sair de casa.

Você pode, por exemplo, mudar-se para um apartamento com uma varanda gourmet para receber os amigos, um quarto para usar de escritório e um espaço de lazer com piscina, sauna, academia, de forma a conseguir relaxar e se divertir sem precisar ir longe e enfrentar o trânsito.

Ao mesmo tempo, reduzir o deslocamento também aumenta a noção de segurança. Enfrentamos no Brasil um problema muito grave, que é a insegurança e a violência nas ruas. Às vezes, deixamos de fazer coisas por medo de voltar para casa tarde ou de andar a pé.

Um condomínio seguro em um bom bairro pode ser uma alternativa excelente para se preocupar menos com a família e ficar mais tranquilo na sua rotina.

Atingir conforto financeiro e fazer o que gosta

Por último, não podemos negar que, em uma sociedade capitalista, é importante também considerar o lado financeiro. Ter um bom apartamento, bem localizado e com estrutura completa é certamente uma tranquilidade que aumenta a qualidade de vida.

Estar em uma posição de trabalho que remunera de forma justa a sua dedicação, a sua competência e o seu estudo também é essencial para sentir-se bem e atingir conforto em família, sem a preocupação constante de se apertar para pagar as contas.

Certamente, poder sair, viajar e comprar alguns itens de desejo gerará satisfação e alegria para você e sua família. No entanto, estar em um trabalho que paga bem mas que não te satisfaz também não é garantia de qualidade de vida. É importante buscar equilíbrio entre amar o que faz e fazer o que trará conforto para a sua família.

Caso seu trabalho não seja seu sonho dourado e, ainda assim, traga satisfação por oferecer um bom ambiente de convívio e bons benefícios, talvez seja interessante conciliá-lo com algum hobby! Se for um trabalho que consome muitas horas do seu dia, te deixa estressado e acaba com o seu humor, talvez seja hora de repensar sua carreira.

Qual é a importância da qualidade de vida para você?

A qualidade de vida é extremamente importante para ter uma rotina mais leve, com melhores relações sociais e corpo e mente equilibrados. Escolher um lugar bom para viver é fundamental para atingir um alto nível de satisfação para você e sua família.

Ao escolher uma região ou um bairro, analise os arredores, converse com moradores, entenda a infraestrutura, o trânsito, o nível de segurança, a proximidade e a conveniência com o que você faz no seu dia a dia — considere os lugares que você frequenta e até mesmo as áreas verdes ao redor.

Em seguida, avalie o pilar que chamamos de “mente e corpo” e analise como você pode fazer para se dedicar mais a você mesmo, cuidando do que você come e do que você faz para manter-se saudável e bem disposto.

Você não é obrigado a seguir uma dieta restrita ou ir à academia todos os dias. No entanto, você deverá encontrar o equilíbrio que funciona para você. Descubra algo que gosta de fazer pelo seu corpo — talvez uma caminhada, talvez uma aula de yoga — e pense em qual é o tipo de alimentação ideal para a sua rotina.

Por último, organize-se melhor para melhorar sua vida social. Encontre tempo para sua família e os amigos, pois você também encontrará alegria na convivência com cada um. Fortalecer relações é importantíssimo para distrair, diminuir o estresse e sentir-se melhor consigo mesmo.

Quais são os efeitos que ela pode trazer?

Ao atingir um alto nível de qualidade de vida, você sentirá muito mais disposição para o dia a dia e ficará mais motivado para prosseguir com qualquer atividade. Para isso, deve haver um esforço e um investimento em cada um dos pilares, como veremos a seguir.

Efeitos no corpo e na mente

Para fortalecer o equilíbrio entre corpo e mente, é importante manter uma dieta saudável e se exercitar regularmente. Esse conjunto deixará você mais bem-disposto para realizar as tarefas diárias.

Alcance o bem-estar adquirindo bons hábitos, bebendo água com frequência (mesmo quando não estiver com sede), alimentando-se em intervalos curtos e intercalando as refeições principais com lanchinhos que contenham frutas ou chás.

Essa reeducação acelerará seu metabolismo e te dará mais disposição, sem causar sonolência ou sensação de peso no estômago. Moderar nas bebidas alcoólicas e nas frituras também é uma ótima forma de limpar o corpo e de manter-se alerta e animado.

Da mesma forma que alimentar-se pode ser um remédio, o exercício também tem funções reparadoras e energéticas que mudarão seu astral. Exercitar-se libera endorfina, um hormônio extremamente importante e que lhe dará aquele pique para levar o dia a dia no melhor humor possível.

Comece mudando hábitos simples, como escolher a escada em vez do elevador, carregar objetos ou fazendo pequenos trajetos a pé. Adquirir esse costume contribui para desacelerar o envelhecimento, previne quedas e acelera a recuperação de lesões.

Lembre-se de consultar um profissional antes começar uma nova atividade ou alterar drasticamente sua rotina. Faça uma checagem periódica do seu corpo, realizando exames com um médico de confiança para ficar tranquilo e saber que tudo vai bem.

Em seguida, você poderá começar um novo projeto no trabalho, desenvolver um hobby caseiro, adotar uma causa social, enfim, fazer várias coisas que você acreditava nunca ter tempo e que o equilíbrio corporal e mental permitirá colocar em prática.

Efeitos nas relações sociais

Trabalhando no primeiro pilar, você já notará uma diferença na qualidade de suas relações sociais. Afinal, estar bem com seu corpo e mente é fundamental para qualquer outra área de sua vida, já que é o primeiro passo para sentir-se bem é ter uma atitude positiva.

Você certamente conhece alguém que está sempre alegre e que agrada todos à sua volta. Pessoas leves e positivas atraem as outras. Alguns chamam de carisma, outros de empatia, mas a verdade é que o bom humor funciona como uma corrente do bem que contagia todos à sua volta.

Assim, ter um alto nível de qualidade de vida é um dos segredos para estar sempre mais feliz e passar esse sentimento para os outros. Os efeitos positivos nos relacionamentos são nítidos: você enriquecerá sua vida social e ainda fortalecerá sua autoestima.

Efeitos sobre segurança e conforto

Para falar sobre o último pilar, é importante mostrar que, apesar de alguns itens parecerem estar fora de nosso controle (e de fato alguns estarão), existe sempre uma forma de dominar os aspectos de uma realidade para colocá-la a nosso favor. 

Como mencionamos, a violência é um grave problema no Brasil e precisamos ser cuidadosos em nosso dia a dia. Escolhendo um bom bairro e um bom empreendimento para morar, você aumentará a segurança sua e de sua família, o que gera mais tranquilidade e menores preocupações. 

Lembre-se de que ter uma alta qualidade de vida não significa ser rico. Significa poder suprir as necessidades primárias da sua família sem aperto e ter um extra para o lazer e a diversão. Com uma qualidade de vida alta, você terá energia e disposição para aproveitar os momentos sociais em viagens ou mesmo em casa, se sentirá menos cansado por gostar do que faz e aliviará grande parte do estresse da vida adulta.

Quais são as melhores práticas para ter qualidade de vida?

Agora que já sabe quase tudo sobre qualidade de vida, passaremos algumas dicas para que você consiga melhorar a sua e da sua família. Vamos lá?

Pratique a gratidão

Mude seus hábitos mentais para ver as coisas de maneira positiva: compare-se com pessoas que não tiveram muitas oportunidades na vida para ver como você é uma pessoa de sorte e ser grato por isso. Ofereça ajuda a todos por quem possa fazer algo e agradeça a cada um que fizer algo por você.

Medite

A meditação é uma excelente forma de cuidar do corpo e da mente e diminuir seu nível de estresse, tristeza, preocupação e até mesmo de cansaço. Você pode meditar sem sair de casa: coloque uma música, leia um livro a respeito e descubra como entrar em contato consigo mesmo em poucos instantes de concentração.

Durma bem

Alguns hábitos ajudam a ter uma boa noite de sono, o que contribui significativamente para a qualidade de vida. Busque dormir sempre no mesmo horário, evite alimentos pesados, bebidas alcoólicas ou ricas em cafeína antes de deitar, use menos o smartphone na cama e leia um livro (físico!) para relaxar e distrair-se.

Faça algo pelos outros

Ser solidário ao doar uma cesta básica, uma roupa que você não usa mais, cobertores, fraldas, participar de um evento beneficente ou mesmo servir uma refeição a um menos afortunado encherá seu coração de amor e aumentará sua sensação de felicidade — e, consequentemente, sua qualidade de vida.

More em um lugar que te dê satisfação

Não poupe esforços ao escolher onde morar. Escolha um lugar próximo do que gosta de fazer, com boas opções de lazer e em um lugar que te passe segurança e tranquilidade. Pense também nas áreas verdes ao redor, no espaço de lazer e nas atividades que sua família poderá realizar no condomínio na hora de avaliar as opções.

Tenha um hobby

Fazer algo por você puramente para se distrair e se divertir pode ser um gatilho mental para liberar sua criatividade ou aguçar sua inteligência. Pode ser um jogo, uma coleção, uma atividade artística, um esporte: qualquer coisa que você possa se dedicar de vez em quando e que te dê prazer em realizar será de grande valia.

Aproxime-se de seus vizinhos

Pode não parecer, mas seus vizinhos certamente têm muitas coisas em comum com você. Como eles escolheram o mesmo bairro e o mesmo empreendimento, vocês podem ter muitos outros interesses compartilhados.

Você poderá encontrar um novo grupo de amigos que encontrará com grande praticidade e em segurança, já que poderá fazer tudo sem sair do condomínio.

Como você pode perceber, qualidade de vida é, de fato, um conceito complexo, que envolve alcançar padrões elevados em determinados aspectos na vida — que poderão variar de pessoa para pessoa, mas que estão baseados principalmente em três pilares: mente e corpo, vida social e segurança e conforto.

Podemos constatar também que, para atingir um alto nível de qualidade de vida, é necessário equilibrar os relacionamentos, o trabalho, as atividades físicas e os hobbies.

Vimos que esse conceito é importante na nossa vida em comunidade, e que morar em uma boa região com facilidade de transporte, saneamento básico, segurança e opções de lazer é essencial para que todos tenham saúde e bem-estar.

Por fim, concluímos que algumas práticas e atitudes são enormes contribuidoras para uma qualidade de vida alta e que ter uma mentalidade positiva, ser caridoso, grato e cuidar do corpo e da mente é fundamental.

E então, o que você achou do nosso post? Gostou de conhecer os elementos essenciais para que você atinja maior qualidade de vida em família? Aproveite para compartilhá-lo nas redes sociais com seus amigos e familiares para que eles também aprendam mais sobre o tema!

Inscreva-se em nossa newsletter!

E receba promocões e novidades do mercado de ímovel no seu email

Central de Vendas
(65) 3627.5555
Assessoria de Imprensa
(65) 3056.7280
Locação
(65) 3056.7219