Área do Corretor

Faça seu login com as suas credenciais.

Informe seu contato

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Blog

1 de outubro de 2012

High definition chegou aos revestimentos

O termo alta definição é onipresente nos dias de hoje quando o assunto é imagem. Na decoração, a novidade é que este recurso agora pode ser usado também para deixar a casa mais bonita com a chegada de diversos porcelanatos em HD, Full HD e 3D. A tecnologia da alta definição tem melhorado a representação de pedras e madeiras, por meio do porcelanato que tem a textura e a impressão destes materiais. “A reprodução está cada vez mais real, com material que você passa a mão e sente a madeira”, afirma a arquiteta Lisandra Maio.

 

Com a tecnologia em HD, fabricantes hoje reproduzem fielmente o mármore, madeira, pedra, cimento e metal no porcelanato. Merecem destaques as linhas inspiradas no conceito natura. “A tendência é de retomada e valorização dos tons naturais, formas e movimentos da natureza, com suas linhas inspiradas em texturas das fibras de linho ou algodão”, afirma a arquiteta Adriana Schulz, ao destacar a linha inspirada no conceito natura. A durabilidade é outro ponto a favor do porcelanato, já que entre um porcelanato em HD que imita madeira e revestimento em madeira para áreas externas, a primeira opção é mais econômica, em razão do alto custo de manutenção no caso do piso de madeira.

 

Especialistas afirmam que o preço do porcelanato em HD varia de acordo com o material, mas é possível encontrar versões a partir de R$ 120 o metro quadrado. Já o revestimento com tecnologia 3D, que dá impressão de que a coloração muda de acordo com a posição do espectador sai no mercado por pelo menos R$ 300 o metro quadrado. O preço, no entanto, deve cair com a popularização do produto. – Grandes formatos ganham espaço Também se foi o tempo em que para revestir pisos e azulejos reinavam os formatos quadrados e retangulares pequenos.

 

Decoradores e arquitetos apostam cada vez mais em peças que tenham, pelo menos, 60 x 60 cm. “Revestimentos em grandes formatos, além de proporcionar visual alongado, oferecem elegância e leveza ao ambiente, e também facilitam a limpeza. Esses formatos auxiliam na ampliação do espaço, demandam menor manutenção e, consequentemente, menor aplicação de rejunte”, afirma a arquiteta Adriana Schulz. Lisandra Maio afirma que as peças em grandes formatos também serão sucesso por conta da questão ambiental. “A tendência tem apelo de sustentabilidade, com revestimentos produzidos a partir de materiais recicláveis ou renováveis, e pouca área de rejunte”, comenta.

Inscreva-se em nossa newsletter!

E receba promocões e novidades do mercado de ímovel no seu email

Central de Vendas
(65) 3627.5555
Assessoria de Imprensa
(65) 3056.7280
Locação
(65) 3056.7219