Área do Corretor

Faça seu login com as suas credenciais.

Informe seu contato

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Blog

29 de maio de 2015

Cuiabá reúne shows, teatro e exposições neste fim de semana

O fim de semana é de música, teatro e exposições em Cuiabá. A banda Biquíni Cavadão se apresentará na capital em uma turnê em comemoração aos 30 de carreira. Já a banda Calcinha Preta fará show em Alta Floresta, a 800 km da capital. Confira:

 

Shows
O show da banda ‘Biquini Cavadão’ se apresentará neste sábado (30) na capital, às 22h, na casa noturna Musiva. A apresentação faz parte da turnê ‘Me Leve Sem Destino’, que traz os grandes sucessos da banda que comemorou 30 anos de carreira em março. O primeiro show do grupo foi realizado no Rio de Janeiro em 1985.

 

Ao longo dos 30 anos, a banda já lançou 10 álbuns de estúdio e três ao vivo. O grupo é formado pelo vocalista Bruno Gouveia, e conta também com Carlos Coelho (guitarra), Miguel Flores (teclado) e Álvaro Birita (bateria).

 

 

O trabalho mais recente do grupo é o CD, DVD e Blu-Ray ‘Me Leve Sem Destino’, que também dá nome à turnê de comemoração de aniversário da banda. Entre as músicas do repertório estão os sucessos ‘Tédio’, ‘Vento Ventania’, ‘Zé Ninguém’, ‘Timidez’ e várias outras que também serão apresentadas em Cuiabá.

 

Os ingressos custam R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia). A casa de shows fica na Avenida Beira Rio, 4435, em Cuiabá. Mais informações pelo telefone (65) 9953-1935.

 

A banda Calcinha fará um show na noite desta sexta-feira (29) na Expoalta, feira agropecuária realizada no parque de exposições de Alta Floresta, a 800 km de Cuiabá. O início do rodeio está marcado para as 20h e o show acontece em seguida.

 

No sábado (30), a atração musical da feira é a dupla Rio Negro e Solimões. Também fazem parte da programação leilões, torneio leiteiro. Os ingressos para entrada na exposição custarão R$ 60 reais (inteira) e R$ 30 (meia). O passaporte para as cinco noites custa R$ 90. Crianças até 10 anos não pagam entrada.

 

‘Água de viver’

Com o objetivo de conscientizar e propor a reflexão sobre o uso dos recursos hídricos em Mato Grosso, o Museu de Arte de Mato Grosso expõe a mostra ‘Água de Viver’, por exemplo. A exposição conta com fotografias de José Medeiros, Mario Friedlander e Izan Petterle.
Mario Friedlander, que dedica sua fotografia para a conservação do meio ambiente e das comunidades tradicionais. “Eu fiz questão de mostrar cenas exuberantes da natureza, mas também alguns dos problemas que afligem as florestas”, afirmou.

 

José Medeiros, que fotografa a população indígena de Mato Grosso, traz em suas imagens a relação do povo da floresta com o meio ambiente e água. Para compor uma parte de sua mostra, Medeiros se aventurou no Rio Cuiabá, na capital e fotografou as condições da água.

 

“Depois de fotografar todo o lixo, eu sobrepus essas imagens com as fotos dos índios”. O resultado são cenas que misturam os povos indígenas e a poluição das águas.

 

Izan Peterlle, que também é documentarista, traz em suas fotografias aspectos positivos da natureza e da humanidade. “Eu trabalho na natureza e não só tirando fotos da natureza. E ideia da exposição é trazer à luz uma nova consciência ecológica”, explicou. As fotografias de Peterlle mostram cenários do pantanal.

 

Ao todo, 53 imagens estão expostas no Museu de Arte de Mato Grosso. As imagens tomaram conta dos espaços do museu em suportes e formas distintas. A exposição é inédita, e reúne em único espaço, três dos grandes nomes da fotografia do estado. As fotografias provocam, em quem se coloca em frente aos quadros, uma reflexão sobre a utilização da água. Paisagens, natureza e um contraponto: a situação dos cenários naturais de Mato Grosso.

 

A mostra fica em cartaz até o dia 14 de junho. A visitação pode ser feita de terça a domingo, de 9h às 17h. A entrada é gratuita. O museu fica na Rua Barão de Melgaço, nº 3565, no centro de Cuiabá. Outras informações pelo seguinte telefone: (65) 3025-3221.

 

‘Boé’

O grupo mato-grossense Companhia de Teatro Faces apresenta nesta sexta-feira (29), às 20h, a peça ‘Boé’, que conta a história da morte de um índio. Todo o seu povo se reúne para o ritual de morte. O espetáculo parte do estudo antropológico do ritual de morte dos Boé-Bororo, conhecido pela visceralidade e a sua relação com o além-vida.

 

O espetáculo faz parte do projeto Palco Giratório, que tem como objetivo de difundir as artes cênicas e facilitar o acesso à cultura, o projeto traz três peças de teatro a Cuiabá neste final de semana. As peças serão apresentadas no Sesc Arsenal, que fica na Rua 13 de Junho, no Bairro Porto. O espetáculo é indicado para maiores de 16 anos . Cada ingresso custa duas caixas de leite longa vida. Mais informações pelo telefone: (65) 3616-6917.

 

‘Vigor mortis jukebox vol. 01’

No domingo (31), às 20h a peça ‘Vigor Mortis jukebox vol. 01’ será apresentada no Sesc Arsenal. O espetáculo é inspirado pela música de Nick Cave, um roqueiro australiano que morou no Brasil entre 1990 e 1993 e que escreveu letras marcadas por histórias de violência e amor dramático.

 

Na peça, uma caixa de madeira simula um toca-discos público, comum nos Estados Unidos. Com a interação da plateia, o ator do Paraná Vigor Mortis, apresentará oito esquetes. A peça não é recomendada para menores de 16 anos. Mais informações pelo telefone: (65) 3616-6917.

 

‘Mandalas da Fé’

Com a exposição ‘Mandalas da Fé’, a arte espiritualizada dos artistas Enizete de Oliveria e Benedito Gomes faz parte da programação do Museu de Arte Sacra de Mato Grosso. As peças são feitas de materiais recicláveis como CDs, vidros, objetos de alumínio e pedaços descartáveis de madeira.

As mandalas que compõem a exposição trazem imagens da Sagrada Família, Nossa senhora das Graças e da Guia, Santa Ceia, além de especificidades da religiosidade local, como os retratos do Santuário Nossa Senhora do Bom Despacho e da Igreja do Rosário . A mostra fica em cartaz de 9h às 17, até o dia 15 de julho. O museu fica na Praça do Seminário, Rua Clóvis Hugueney,  239, no bairro Dom Aquino.

 

‘Expressão Cuiabana’

Na exposição ‘Expressão Cuiabana’, a artista plástica Alair Fogaça retrata inúmeras personalidades mato-grossenses que de tão irreverentes já habitam o folclore da população. As 23 esculturas contam com um tom bem-humorado e com detalhes acentuados da população cuiabana. De Jejé a Maria Taquara, passando por dançarinas de siriri, o cotidiano de Cuiabá é retratado nas esculturas da artista.

A mostra por ser visitada pelo público de terça-feira a domingo de 9h às 17h, no Museu de Arte de Mato Grosso até o dia 14 de junho. A entrada é gratuita. O museu fica na Rua Barão de Melgaço, nº 3565, na região central da cidade. Mais informações pelo telefone (65) 3025-3221.

 

 

Fonte: G1 MT

Inscreva-se em nossa newsletter!

E receba promocões e novidades do mercado de ímovel no seu email

Central de Vendas
(65) 3627.5555
Assessoria de Imprensa
(65) 3056.7280
Locação
(65) 3056.7219