Área do Corretor

Faça seu login com as suas credenciais.

Informe seu contato

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Blog

14 de fevereiro de 2018

Jardim suspenso para apartamentos: veja como fazer o seu!

Jardins têm o poder de deixar qualquer espaço mais alegre, você já percebeu? Há algum tempo, eles eram considerados um privilégio de quem tinha um quintal em casa. Hoje, entretanto, o jardim suspenso para apartamentos mostra que ter a companhia e desfrutar do charme das plantas não é exclusividade de quem tem espaço de sobra no pátio.

Chamado também de jardim vertical, o jardim suspenso é uma alternativa para dar mais vida aos ambientes. Que tal descobrir como fazer o seu? Confira as dicas!

Conheça as plantas mais indicadas

O jardim vertical permite o uso de inúmeras espécies, mas é preciso fazer a escolha a partir das características do suporte utilizado e também do espaço em que ele se encontra. Se os vasos e/ou blocos forem rasos, por exemplo, as plantas ideais são aquelas com raízes mais superficiais, como a peperômia.

Outro fator importante para a escolha das plantas é a incidência de vento e luz solar. Espaços com sol mais intenso não devem receber as espécies com folhagem delicada, assim como as que precisam de muita água. Sendo assim, se o seu jardim suspenso ficar na varanda, elimine esse tipo de planta da sua lista.

Se você não abre mão de uma folhagem mais delicada, a boa notícia é que é possível ter um jardim suspenso dentro de casa. Aliás, os ambientes protegidos de sol e vento têm condições favoráveis para uma gama muito maior de plantas.

Existe também a possibilidade de cultivar espécies comestíveis nos jardins verticais. Muitas pessoas têm um próximo à cozinha e desfrutam de ervas como manjerona, orégano, alecrim, hortelã e salsinha. Esses temperos não exigem luz intensa, por isso, são uma boa opção para os ambientes internos.

Plantas para jardim com sol pleno

Caso o seu jardim receba luz direta e incidência de ventos, a prioridade deve ser dada às plantas com folhagens mais resistentes, visto que as correntes de vento não serão um problema. Nessa categoria, alguns exemplos são:

  • jiboia;
  • lambari roxo;
  • barba de serpente;
  • hera inglesa;
  • russélia;
  • flor canhota;
  • liríope;
  • tilândsia.

Plantas para jardim interno ou externo com meia sombra

Essas condições são favoráveis para plantas que se desenvolvem melhor com o contato indireto com o sol. Ao contrário das plantas de sol pleno, as de meia sombra são mais frágeis. As espécies mais populares são:

  • antúrio;
  • samambaia;
  • flor batom;
  • rabo de gato;
  • guzmania;
  • véu de noiva;
  • flor de maio;
  • columeia.

Saiba as vantagens e desvantagens

No que diz respeito às vantagens, a principal é o auxílio no conforto térmico do espaço. As plantas ajudam a equilibrar a temperatura interna por atuarem como um elemento de isolamento térmico.

Para além desse fator, os prós também englobam a economia de espaço e o controle sonoro. Esse segundo ocorre porque a camada de verde ajuda no isolamento dos ruídos.

A estética também é apontada por muitas pessoas como um benefício do jardim vertical. Além de ser uma forma de levar a natureza para dentro de casa, as plantas se transformam em elementos ornamentais, valorizando o ambiente.

Já o lado negativo se refere aos cuidados, visto que é preciso uma atenção recorrente a fim de evitar vazamentos e infiltrações. Além disso, a redução da renovação de nutrientes por conta da dificuldade de renovação do solo pode atrapalhar a fixação das raízes.

De modo geral, há mais vantagens do que desvantagens. Especialmente porque o lado negativo pode ser facilmente evitado com manutenção e escolhas corretas.

Conheça os cuidados e a manutenção

Como mencionado acima, as desvantagens do jardim vertical estão, em sua maior parte, relacionadas aos problemas de manutenção e falta de outros cuidados. Sendo assim, é indispensável saber quais cuidados fazem a diferença no seu jardim, assim como a importância da manutenção.

O primeiro cuidado deve ser acerca da escolha das espécies. Jamais desconsidere o clima e a iluminação na hora de levar as plantas para cultivar no seu jardim.

Outro fator que merece atenção é a adubação. Para manter o solo sempre nutritivo, no verão utilize NPK — que fornece nitrogênio, fósforo e potássio para a planta — para fazer a adubação, e no inverno utilize produtos orgânicos.

Para garantir que o solo não fique muito encharcado ou muito seco, verifique constantemente os vasos com o dedo. Lembre-se também de pesquisar sobre a quantidade de água necessária para cada espécie.

Entenda como montar o jardim suspenso para apartamentos

O primeiro passo é a escolha da área. Se você já tem as plantas definidas, é indispensável que a localização seja favorável às necessidades dessas espécies (sol pleno ou meia sombra). Caso contrário, verifique o local disponível e escolha as plantas depois.

O segundo passo é a escolha do suporte. Obviamente, essa é uma questão que depende das preferências de cada pessoa. Os pallets vêm sendo muito utilizados por quem gosta de um toque rústico na decoração, mas você pode escolher o suporte que combinar mais com o ambiente ou ainda prender os vasos direto na parede.

Depois disso, é o momento de separar ou escolher as plantas. Sabendo a localização do jardim, basta usar o gosto pessoal e as necessidades de cada espécie para direcionar a escolha.

O próximo passo é escolher os vasos. Como existem muitas opções, é uma questão de preferência. Os mais comuns são os de cerâmica e de plástico.

Se você prefere pular todos esses passos, a boa notícia é que já existem modelos prontos. Nesses casos, basta comprar o seu favorito, definir o local, comprar as mudinhas, fazer o plantio e desfrutar da proximidade com a natureza.

Busque inspiração com exemplos de jardins verticais

Como vimos, existem muitas formas de montar um jardim suspenso. Escolher o suporte, os vasos, as espécies. Enfim, as possibilidades são tantas que abrem espaço para a criatividade. O que isso quer dizer? Que existem muitas ideias que podem servir de inspiração na hora de montar o seu. Conheça algumas:

  • painel de madeira para sustentar os vasos;
  • painel de pallet;
  • temperos cultivados no bambu;
  • vasos fixados na parede;
  • jardim com suporte de ferro e vasos de madeira.

Cultivar plantas em casa é uma excelente forma de desfrutar dos benefícios do contato com a natureza e garantir mais qualidade de vida para a família. O jardim suspenso para apartamentos, portanto, é uma ótima alternativa para quem não dispensa um toque de verde e ainda quer um toque a mais para a decoração da casa.

Gostou de conhecer mais sobre os jardins verticais? Então, aproveite e conheça também 6 tendências de decoração para a sala!

Inscreva-se em nossa newsletter!

E receba promocões e novidades do mercado de ímovel no seu email

Central de Vendas
(65) 3627.5555
Assessoria de Imprensa
(65) 3056.7280
Locação
(65) 3056.7219