Área do Corretor

Faça seu login com as suas credenciais.

Informe seu contato

Verifique o preenchimento dos campos destacados
Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Blog

2 de novembro de 2013

Mão de obra formal dobrou em seis anos na construção civil

Matéria no jornal Folha de S.Paulo, destaca dados da CBIC que revelam que a mão de obra formal na construção civil teve um aumento de 109,6% entre 2006 e 2012, passando de 1,4 milhão para 3 milhões de trabalhadores com carteira assinada no país.

O aumento salarial desses profissionais, em todos os Estados, foi, em média, de 66%. O mestre de obras teve viu um aumento na renda, no período, de 81%, e o armador, de 71%. Pedreiros e serventes viram o salário crescer 66% e 63%, respectivamente.

Para a assessora técnica da CBIC, Geórgia Grace, a expansão da produção no setor resultou no aumento de renda, “que aumentou a atratividade do profissional”. Mas, de acordo com a assessora, contribuiu para esse aumento não apenas o “boom” vivido pela construção civil na década passada, mas também a necessidade de encontrar um profissional melhor qualificado.

“Isso é importante, pois a força do mercado está começando a quebrar o estigma do profissional na construção civil, de que, se alguém é pedreiro, é porque não estudou”, afirma. Segundo Geórgia Grace, a busca por qualificação afeta também a implantação de novas tecnologias nos canteiros de obras do país.

“Hoje, não adianta as indústrias lançarem seus produtos no mercado se não fazem um convênio com institutos profissionalizantes para qualificar os trabalhadores”, observa.

 

FONTE: CBIC

Inscreva-se em nossa newsletter!

E receba promocões e novidades do mercado de ímovel no seu email

Central de Vendas
(65) 3627.5555
Assessoria de Imprensa
(65) 3056.7280
Locação
(65) 3056.7219